O turismo na Espanha registrou uma recuperação total em 2022, de acordo com o anúncio da organização patronal Exceltur.

O país o segundo mais visitado do mundo, perdendo apenas para a França.

As regiões mais procuradas pelos turistas foram as Ilhas Baleares, as Ilhas Canárias e a Andaluzia pelas suas praias ensolaradas. Já o turismo rural promoveu a atividade econômica na chamada Espanha “verde” (Astúrias, Cantábria, Galícia, no noroeste, em particular).

A atividade no setor alcançou US$ 172 milhões, um valor 1,4% acima do atingido em 2019, ano em que antecedeu a pandemia da Covid-19 e quando o país já havia sido o segundo destino mais visitado do mundo, com 84 milhões de turistas.

“Contrariando múltiplas previsões, 2022 marca a plena retomada da atividade turística na Espanha,” comemorou a entidade em um comunicado.

 

Pilar da economia

 

O turismo representou 12,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no ano passado, e as empresas do setor recuperaram os níveis de emprego pré-pandemia.

A recuperação em 2022 ocorreu após esforços conjuntos entre empresas e o governo e foi sustentada, principalmente, pelo turismo doméstico.

A Espanha viveu um “verão soberbo” em 2022 (meses de junho, julho e agosto), com receitas superiores às do verão de 2019.

A Exceltur previa uma ligeira queda de receitas ao longo do ano, mas a atividade do turismo foi mais sustentada do que o esperado, principalmente graças aos turistas espanhóis que viajaram massivamente “a partir de abril”.

A afluência de estrangeiros a Espanha foi menor (-14,6%), mas o gasto desses visitantes caiu apenas 3,8%, de janeiro a novembro, uma vez que as estadias foram mais longas e marcadas por passeios turísticos e pacotes mais luxuosos, explica a Exceltur.

Fonte: G1
Foto: Sergiu Iacob / Pexels