O dado é bastante revelador e significativo: 80% da economia de Ananindeua é gerada pelos microempreendedores individuais (MEI’s). Por essa razão a prefeitura investe firme na valorização desses profissionais, entre outros, batedores de açaí, agricultores, artesãos, peixeiros, feirantes, cozinheiros, açougueiros.

Devido a importância para a economia local, projetos estão sendo criados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico para incentivar e apoiar os microempreendedores individuais. E alguns já estão em plena atividade:

  • Casa do Açaí;
  • Feira do Artesanato;
  • Fundo Ananin Esperança;
  • Varejão Móvel;
  • Auxílio Pesqueiro;
  • Sala do Empreendedor;
  • cursos para qualificação dos MEI’s.

 

E os bons resultados já estão aparecendo:

  • Feira de Artesanato: pouco mais de 318 mil reais injetados na economia local, beneficiando 104 artesãos;
  • Fundo Ananin Esperança: investidos 170 mil reais em 85 microempreendimentos;
  • Varejão Móvel: 30 mil reais gerados pela comercialização itinerante de 48 produtores rurais;
  • Auxílio Pesqueiro: 345 trabalhadores do setor receberam 690 mil reais;
  • Sala do Empreendedor: mais de 500 serviços.

 

Quem já é microempreendedor individual deve procurar a Sala do Empreendedor para receber orientações técnicas de como desenvolver sua atividade. E quem deseja ser microempreendedor individual também deve ir até a Sala do Empreendedor para ter mais informações e avaliar melhor suas perspectivas futuras.

Lançada em maio deste ano e ligada a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, a Sala do Empreendedor fica no prédio da Secretaria: travessa Cidade Nova II, We 16, nº 212, e atende de segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas.

 

Por Carlos Alberto Aranha
Foto: Divulgação