Quase 1 milhão e 800 mil pessoas perderam a luta contra a Covid-19. Entre os famosos, embora muitos conseguiram se recuperar, outros não tiveram tanta sorte. Vários artistas brasileiros morreram por complicações do coronavírus, mas astros internacionais também não ficaram de fora da estatística. Há um mês, David Prowse, intérprete de Darth Vader, morreu aos 85 anos, ao perder a luta contra a doença.

O artista britânico encarnou o personagem nos três primeiros filmes da saga Star Wars. David também lutava contra um cancêr de próstata, diagnosticado em 2009. A notícia foi confirmada pelo agente de David Prowse, Thomas Bowington, que postou em rede social “Que a força esteja com ele, sempre!”, em referência à famosa frase da franquia de filmes, um dos maiores sucessos da história do cinema.

“Embora famoso por interpretar muitos monstros, para mim e para todos que conheceram e trabalharam com ele, Dave foi um herói em nossas vidas”, acrescentou Bowington, no Twitter. Antes de ficar famoso, o ator também fazia a função de coach. Ele chegou a preparar fisicamente o ator Christopher Reeve, na época de Superman. Confira outros famosos que perderam a vida para a Covid-19 ao longo da pandemia.

Nick Cordero

Com apenas 41 anos, o ator foi vítima da Covid-19 em julho. Na ocasião, sua mulher, Amanda Kloots, comentou seu falecimento nas redes sociais. “Deus tem outro anjo no céu agora”, Publicou a esposa do ator no Instagram. Seis meses depois, Amanda causou polêmica ao postar uma imagem inusitada na web. Na foto ela aparece com um anel que afirma conter as cinzas do ator.

Rapper Ty

Referência do rap britânico, a morte de Ty, chocou o mundo, por ele partir com apenas 47 anos, vítima da Covid-19. O falecimento ocorreu em maio, semanas depois dele ficar em coma induzido. Na ocasião, amigos e parentes do rapper se uniram para pagar o tratamento do artista. Ele chegou até receber alta da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mas não resistiu à doença.

Jay Benedict

Jay Benedict morreu vítima da doença, em abril, aos 68 anos. Na ocasião, a assessoria do ator havia confirmado o falecimento do artista por Covid-19. “É com muita dor que anunciamos a morte do nosso cliente Jay Benedict, que perdeu a batalha contra a Covid-19 nesta tarde. Nossos pensamentos estão com sua família”, informou. Jay trabalhou em grandes filmes, como Aliens e Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

Hilary Dwyer

A confirmação da morte da atriz veio em abril, após anúncio feito pelo afilhado dela. A artista estrelou os filmes Witchfinder General e Wuthering Heights, nas décadas de 1960 e 1970. Já nos anos 1990, ela se dedicou ao trabalho como produtora, fazendo longas como Nil by Mouth e An Awfully Big Adventure. Aos 74 anos, Hilary deixou dois filhos, Laura e Daniel.

Mark Blum

Logo no início da pandemia, Mark perdeu a vida por causa de complicações da Covid-19, em março. A morte do ator, aos 69 anos, foi divulgada pela companhia de teatro Playwrights Horizons e confirmada pelo sindicato de atores dos Estados Unidos. O artista ficou conhecido pela sua participação na série You e pelo filme Procura-se Susan desesperadamente, produzido em 1985.

Lee Fierro

Atriz do clássico Tubarão (1975), morreu vítima de coronavírus, aos 91 anos. Lee estava morando em uma casa de repouso, em Ohio, Estados Unidos. Intérprete de Mrs. Kintner no longa que a consagrou, a artista também dava aulas na Island Theatre Workshop, na ilha Martha’s Vineyard, em Massachusetts. Após sua morte, familiares fizeram uma pequena homenagem a artista na cerimônia de despedida.

Pilar Pellicer

A intérprete de Eva, de Triunfo do Amor, atualmente exibida nas tarde do SBT, Pilar Pellicer morreu em maio, vítima da Covid-19. A atriz trabalhou em mais de 20 novelas, muitas delas apresentadas no Brasil, como A Gata, A Madrastra e Primeiro Amor, a Mil por Hora. A artista mexicana deixou um legado também no cinema, onde trabalhou em mais de 40 produções.

Alan Merrill

Compositor de I love rock ‘n’ roll, Alan Merrill morreu logo no início da pandemia do coronavírus, em março, aos 69 anos, em Nova York. “A gente provavelmente não vai conseguir fazer um funeral para velar seu corpo. Eu acabo de perder o grande amor da minha vida e não vou poder abraçar ninguém porque eu fui exposta e preciso de me isolar por duas semanas… sozinha. Por favor fiquem seguros… Ninguém é imune e isso é muito real”, disse a filha do músico, Laura, na ocasião da morte do artista.

Trini Lopez

Em agosto, Trini Lopez morreu por complicações da Covid-19, nos Estados Unidos, aos 83 anos. Dono do sucesso If I had a hammer, o cantor também teve temas em novelas brasileiras, como em Estúpido Cupido (1976), Os Imigrantes (1981), Tropicaliente (1994) e Meu Bem Querer (1998). O artista nasceu no Texas, de pais mexicanos, e, aos 15 anos, já estava tocando em bandas. Seu estilo pop, com referências a tons latinos, marcou época.

Fonte: UOL
Foto: Montagem