Desde o início de março, época em que ocorreu a primeira morte pelo novo coronavírus na Alemanhã, uma mulher de 60 anos tem acendido milhares de velas em homenagem às vítimas da doença todas as noites. A alemã Gertrud Schop conta que, inicialmente, a ideia era acender uma vela branca para cada pessoa infectada, além de velas vermelhas para os óbitos, mas, como os números explodiram, ela precisou adaptar o projeto e dedica velas apenas a quem faleceu pela covid-19.

Arrumadas em formato de cruz, já são cerca de 8 mil velas, em referência às 8 mil mortes registradas no país desde março. Mesmo que a epidemia esteja perdendo força na Alemanha, país menos atingido em número de óbitos em relação aos vizinhos europeus, Gertrud não pretende parar de somar velas diariamente à sua instalação e prosseguirá com a obra “até que se encontre uma vacina”.

 

Fonte: O Liberal
Foto: Reprodução