A Justiça paulista encontrou apenas R$ 16 nas contas do empresário Laerte Codonho, dono dos refrigerantes Dolly.

O empresário teve suas contas bancárias bloqueadas em um processo movido pelo governo paulista, que cobra uma dívida de R$ 42,5 milhões da empresa Ragi Refrigerantes Ltda.

Codonho entrou no processo como devedor solidário da empresa. Em ação penal na qual o Ministério Público o acusa de liderar um complexo esquema fraudulento de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, o empresário é citado como real proprietário da Ragi.

A dívida de R$ 42,4 milhões foi ocasionada, de acordo com o governo paulista, pela não apresentação dos documentos e livros contábeis solicitados pela fiscalização tributária. O empresário afirma que vai recorrer do bloqueio de suas contas, determinado pela juíza Graciella Salzaman.

Em entrevista à coluna, Codonho afirma ser vítima de perseguição de uma “pequena confraria de procuradores da Fazenda do Estado de São Paulo.” Diz não tem nada a ver com a dívida de R$ 42,5 milhões, uma vez que não é proprietário da Ragi. A empresa, afirma, é apenas uma produtora terceirizada de refrigerantes.

Diz que o bloqueio de suas contas bancárias, determinado pela Justiça, é um procedimento comum feito em todos os casos de pedidos fiscais cautelares. “Queria saber quem depositou R$ 16 na minha conta”, diz o empresário. “Na verdade, não tenho dinheiro nenhum, tudo foi bloqueado nessa perseguição absurda da qual sou vítima”.

Codonho afirma que provas falsas foram anexadas ao processo no qual ele é acusado de montar um esquema criminoso para fraudar o fisco em cerca de R$ 4 bilhões. Ele chegou a ser preso em maio de 2018, ocasião em que levantou uma faixa acusando a Coca Cola, seu concorrente, de estar por trás da prisão.

O empresário afirma ter sido vítima de um golpe aplicado pelo seu contador, que teria se apropriado dos recursos destinado ao pagamento dos tributos.

Fundada no final dos anos 80, a Dolly é pioneira no Brasil no segmento de refrigerantes diet. Codonho diz ter sido o idealizador da famosa propaganda em que o personagem Dollynho, representado por uma garrafa de refrigerantes com braços e rosto, canta os jingles da marca.

Numa das peças publicitárias, por ocasião da Páscoa, Codonho colocou os seus filhos fantasiados de coelho, cantando e dançando ao lado de Dollynho. O vídeo virou hit na internet. Segundo o empresário, o personagem foi inspirado na série Teletubbies, sucesso na televisão nos anos 2000, que ficou famosa pela repetição de frases com vozes infantis.

 

Fonte: UOL
Foto: Reprodução