O mundo alcançou a marca de 40 milhões de casos confirmados do novo coronavírus, apontou o monitoramento da universidade norte-americana Johns Hopkins nesta segunda-feira (19). O número de mortos pela Covid-19 desde o início da pandemia em todo o planeta passa de 1,1 milhão.

Segundo o levantamento, o país com o maior número absoluto de casos continua sendo os Estados Unidos, com mais de 8,1 milhões. Em seguida, vem a Índia, com mais de 7,5 milhões. O Brasil aparece em terceiro lugar, com mais de 5,4 milhões de registros do novo coronavírus desde o início da pandemia. Os três países concentram mais da metade dos casos no mundo.

primeira notificação oficial do vírus causador da Covid-19 ocorreu em 31 de dezembro em Wuhan, na China. De lá para cá, a proliferação da doença aumentou, em ondas de maior ou menor aceleração. Nos últimos 33 dias, foram mais de 10 milhões de novos casos da Covid-19.

Veja abaixo a evolução da pandemia no mundo:

Esses dados se referem ao total de registros confirmados pelas autoridades sanitárias de cada país, em monitoramento compilado pela Johns Hopkins. Casos subnotificados do novo coronavírus não entram na conta, o que significa que os números devem ser ainda maiores.

 

Europa passa das 250 mil mortes

Pessoas vestem máscara em frente ao Coliseu de Roma, em 13 de outubro. País reforçou medidas de restrição para a Covid-19 — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters
Pessoas vestem máscara em frente ao Coliseu de Roma, em 13 de outubro. País reforçou medidas de restrição para a Covid-19 — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

No domingo (18), a Europa chegou a mais de 250 mil mortes por complicações do novo coronavírusum quinto de todas as mortes por Covid-19 no mundo, desde o início da pandemia. O continente registra também mais de 7,3 milhões de casos da doença.

A Itália vem batendo, nos últimos quatro dias, seu recorde diário de novos casos de Covid-19. Entre sábado e domingo, o país registrou 11.705 casos de coronavírus, a maior contagem diária desde o início do surto no país.

Houve também aumento no número de mortes – foram 69, contra 47 anunciadas no sábado; 55 na sexta; e 83 na quinta. O número é bem menor que os registrados no auge da pandemia na Itália (entre março e abril), quando um pico diário de mais de 900 mortes foi alcançado.

Itália foi o primeiro país da Europa a ser atingido pela Covid-19 e tem o segundo maior número de mortos no continente, atrás apenas do Reino Unido.

 

Fonte: G1.com
Foto: Reprodução/Universidade Johns Hopkins