Em alusão à campanha Outubro Rosa, que visa conscientizar as mulheres sobre a prevenção do câncer de mama, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) e da Procuradoria da Mulher da Câmara Municipal de Ananindeua, realizou a Ação Cidadania no Centro de Reeducação Feminina (CRF), em Ananindeua.

Desde a última terça-feira (7) foram oferecidos serviços de emissão de documentos, vacinação para hepatite B e tríplice viral, atendimento médico e procedimentos estéticos. Trinta internas participaram da ação, encerrada nesta sexta-feira (09) com a mostra de produtos confeccionados por internas da Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe).

Além dos atendimentos em saúde, as internas tiveram acesso à emissão de documentos necessários para que possam ser incluídas nos projetos de educação, cursos profissionalizantes e trabalhos voltados para a remição de pena. Vinte e nove custodiadas conseguiram a carteira de identidade (RG).

Inclusão – O secretário adjunto da Seap, coronel Arthur Moraes, ressaltou a importância dos documentos para mulheres privadas de liberdade. “É preciso muito mais do que o simples encarceramento. É necessária a reinserção social para a remição da pena e aplicação da cidadania, com a carteira de identidade”, reiterou. O atendimento em saúde ofereceu

Segundo a diretora do CRF, Érica Souza, o objetivo da ação “foi atender ao maior número de internas. Com isso, conseguimos ter um leque maior de custodiadas com documentos, para incluí-las nos projetos da unidade”.

O coordenador do Centro de Atendimento da Alepa, Fábio Pessoa, disse que “a importância nesta ação é fazer a cidadania das custodiadas. O objetivo é dar oportunidades, para que todos tenham direitos iguais”.

 

 

Fonte: Agência Pará
Foto: Agência Pará